Prince Of Persia: Confira 10 Curiosidades A respeito da Franquia


Como Construir Um Planejamento De Tema Pra Web site?


Elas são as algumas bolsistas do mestrado em empreendedorismo social da University of Southern California - USC e partem em 20/6. Confira! O que você acha de fazer um mestrado em Empreendedorismo Social nos Estados unidos? Anualmente, a Fundação Lemann, em parceria com a University of Southern California - USC, apresenta duas bolsas de estudo para brasileiros no programa de Mestrado em Empreendedorismo Social.


O propósito é alavancar as iniciativas de um dos principais centros da universidade, o Lloyd Greif Center for Entrepreneurial Studies e, ao mesmo tempo, auxiliar alunos brasileiros que possam desenvolver iniciativas de empreendedorismo e encontro social no Brasil. Por fim, os problemas complexos atuais exigem perspicácia comercial e lideranças capazes de proporcionar uma mudança sustentável.


No próximo dia vinte de junho, duas brasileiras “do bem” embarcam pros Estados unidos, onde darão início ao teu programa de mestrado como bolsistas. A aposta nelas reforça o desejo de mudança no Brasil e o investimento em um serviço persistente e de grande impacto. A curitibana Liziane Silva, de trinta e dois anos, mora em São Paulo desde 2014. Montada em Economia na Faculdade Federal do Paraná, tem uma sólida trajetória como empreendedora social. Criadora da INK, uma organização voltada à gestão de projetos sociais, desde 2012, acumula com sua equipe 8 prêmios internacionais e nacionais. “Nós trabalhamos com uma certificação internacional em projetos sociais que é disseminada pelo universo.


A INK já trabalhou com 900 organizações, gerenciou cinquenta e três projetos e treinou mais de 2 1000 profissionais da área”, ela conta. “A base do nosso trabalho é fazer com que a gestão do projeto seja muito produtivo. Analisamos a maximização do potencial destas instituições, ampliando a utilização dos recursos e facilitamos a comunicação da rede. É um serviço de bastidores que garante que os objetivos propostos sejam cumpridos, causando o maior choque possível. Desde o começo de nossa trajetória eu a toda a hora soube que a INK tinha muito potencial.


Contudo, eu também sabia que em determinado momento ia ansiar fazer coisas outras na especialidade de empreendedorismo social. Em 2015 comecei a organizar uma mudança e no ano anterior, com a empresa mais preparada, vi uma divulgação pela mídia sobre isto essa bolsa. Eu tinha uma viagem marcada pros EUA na mesma data e resolvi dirigir-se até a USC para aprender melhor o programa.


Essa visita fez muita diferença para mim, fiquei mais confiante para me candidatar. Um estilo do modo seletivo muito valioso, foi o de poder relatar as coisas que imagino e sinto. Uma das perguntas mais difíceis da entrevista foi em razão de no colégio eu tive ótimas notas e na escola nem sequer tanto.


  • Quatro Passo quatro - Fazendo as alterações básicas4.Um Conhecendo as Páginas

  • três O que é (ou não é) a importância? 3.Um A importância não é subjectiva

  • 7 passos pra fazer a tua estratégia de marketing de tema

  • 2 Padrão Watts-Strogatz baixo universo

  • O espaço disponível é compartilhado por todos os produtos interativos

  • Carla Andrade

  • 6 Hospedagem do Web site



Respondi que não estudei o que de fato me interessava pela faculdade, estava preocupada com o mundo, queria focar em empreendedorismo social. Entendi a gravidade do caminho do autoconhecimento. Perceber seus pontos fortes e fracos e saber conversar deles com percepção é fundamental”, reforça. Esta não é a primeira vez que Liziane passa uma temporada estudando no exterior. No decorrer do ensino médio, fez um intercâmbio de um ano em Raleigh, Carolina do Norte. Obteve uma bolsa de estudos oferecida pela empresa onde teu pai trabalhava. “Morei com uma família americana e me encantei em perceber gente do mundo inteiro e viver culturas diferentes”.


Depois disso, fez um intercambio de seis meses em Medelin, pela Colômbia. Foi na AIESEC, a maior organização estudantil do mundo, trabalhar como empreendedora social. “Estou muito animada com a chance. Pretendo conversar do Brasil lá fora, revelar a comunidade civil incrivelmente produtivo que temos neste local. Só que pretendo pronunciar-se disso usando as ferramentas acadêmicas, por meio de pesquisa. Desejo desenvolver pontes e carregar discernimento novo pra corporações.


Tenho 14 de anos de experiência na área e estou no instante direito pra fazer um download do meu entendimento. Pra mim esta é uma maneira de me reabastecer, imagino isto como um sabático, um momento de mudança com apoio, pra refletir e comprar novos conhecimentos”, conclui Liziane. Formada em certo, Luciana Chalita, de 26 anos é de Aracaju.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *